O Júri



A responsabilidade de apreciar os trabalhos dos concorrentes caberá a um Júri nomeado pelo Conselho Diretivo Nacional da Ordem dos Engenheiros, que incluirá peritos convidados, em cada área de especialidade, sendo presidido pelo Bastonário da Ordem dos Engenheiros, ou por uma personalidade de reconhecido mérito da Engenharia Portuguesa. 


Os critérios de avaliação, ponderados de forma percentual, serão os seguintes: 
a) Caráter inovador (25%); 


b) Aplicabilidade e utilidade prática (25%); 


c) Mérito técnico e científico (20%); 


d) Utilização de metodologias rigorosas no tratamento do assunto (20%); 


e) Qualidade da redação e da apresentação (10%). 


O Júri proporá ao Conselho Diretivo Nacional a lista dos prémios e menções honrosas a atribuir, sendo o Conselho Diretivo Nacional soberano quanto às decisões tomadas, das quais não cabe qualquer tipo de recurso. 


Compete ao Conselho Diretivo Nacional da Ordem dos Engenheiros a comunicação dos resultados aos candidatos e a respetiva divulgação pública, a qual fica vedada a qualquer outra entidade ou pessoa.